24 de abril, 2019

Notícias

Home » Geral » Prefeitura muda compra de alimentos para as creches

Prefeitura muda compra de alimentos para as creches

Os Centros de Educação Infantil poderão adquirir produtos do comércio local para melhorar o atendimento às crianças e fomentar os mercados regionais

 

DA REDAÇÃO E AGÊNCIAS • SÃO PAULO

 

A partir do mês de maio, a Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Educação, vai passar para os Centros de Educação Infantil (CEIs) a autonomia para aquisição da chamada “feirinha” – frutas, legumes, verduras e ovos destinados à alimentação dos alunos da rede.

Para que as unidades possam fazer as aquisições destes gêneros, o valor per capita do recurso mensal repassado às entidades será reajustado em 3,85%. O anúncio foi feito pelo prefeito Bruno Covas nesta quinta-feira (11), durante o Fórum de Educação Infantil (FEI) das entidades conveniadas do município, na Câmara Municipal.

“Quem conhece e visita as entidades parceiras sabe o quanto elas se dedicam pra poder atender com qualidade as nossas crianças. Tenho certeza que essa compra vai ser feita com melhor qualidade do que a que é feita pelo poder público”, diz o prefeito, Bruno Covas.

PUBLICIDADE

Segundo ele, com a ação, vai ser possível melhorar o atendimento às crianças, eliminar o custo de logística, melhorar a qualidade no trânsito da cidade e dinamizar a economia local.

Conforme o anúncio da prefeitura, a medida será acompanhada por nutricionistas e pelos supervisores das Diretorias Regionais de Ensino, assim como é feito atualmente. Um dos principais objetivos é promover o aumento do comércio nas regiões próximas aos centros.

Ao ano, espera-se um aporte de R$ 100 milhões, permitindo que a direção de cada unidade adquira os itens necessários de locais mais próximos, sempre respeitando os cardápios definidos pela Coordenadoria de Alimentação Escolar (CODAE).

“Hoje, os alimentos percorrem um longo trajeto para chegar ao prato de mais de 1 milhão de alunos. A descentralização vai reduzir o impacto no trânsito da cidade e permitir às unidades comprar na própria comunidade em que está inserida, com menor impacto ambiental e incentivando a economia local”, afirmou o secretário municipal de Educação, João Cury.

A Coordenadoria de Alimentação está preparando uma instrução normativa, com orientações detalhadas para as unidades. Além disso os pais e responsáveis poderão acompanhar a alimentação dos alunos, através do site www.pratoaberto.sme.prefeitura.sp.gov.br, uma ferramenta de transparência que mostra o que está sendo servido em cada escola da rede municipal.

Segundo o prefeito, 50 mil novas vagas foram abertas no primeiro biênio da gestão. “Nós temos 340 mil crianças nas creches do município e 280 mil estão sob a responsabilidade das entidades parceiras. Se o poder público não tivesse essa parceria, não conseguiria ofertar essa quantidade de vagas”, afirma.

O Fórum de Educação Infantil (FEI), onde os anúncios municipais foram realizados, é composto pelas entidades conveniadas do município de São Paulo e reúne, mensalmente, na Câmara Municipal, organizações da sociedade civil que possuem parceria com a Secretaria Municipal de Educação, para tratar de assuntos de interesse comum.

Pagamentos

No mesmo evento realizado ontem (11), houve o anúncio da mudança na data do pagamento das entidades de ensino, que passarão a receber no 1º dia útil do mês. Os valores que serão reajustados não são referentes ao dissídio da categoria, garantido no mês de julho.

Comentários