20 de outubro, 2020

Notícias

Home » Palavra do Presidente » Dilemas e lições de uma pandemia

Dilemas e lições de uma pandemia

Os especialistas não cansam de repetir: não seremos mais os mesmos após o novo Coronavírus. Os obstáculos são grandes, inéditos e numerosos. Assim como as lições que devemos tirar. Uma delas é exercitar a solidariedade com mais frequência. Afinal, sabemos que, desde os primórdios, cada vez que os problemas se mostraram maiores que os homens, eles saíram em bando em busca de soluções, fosse o fogo, a roda, ou a caça para o jantar.

Desta vez, um inimigo invisível e mortal nos fez sair da zona de conforto, adotar posturas, procurar outras saídas em nome da sobrevivência.

O ponto é que alguns de nós têm mais capacidade e armas para ir à luta, enquanto outros necessitam de apoio e compreensão. É o caso dos que não têm renda, a não ser aquela obtida no dia de trabalho para garantir o sustento imediato da família. Se eram invisíveis até agora, não podem mais ser ignorados.

O mesmo acontece com a parcela da categoria que não teve como abrir as portas, em razão da quarentena, por não exercer uma atividade essencial como o varejo de alimentos. Ambos precisam de ajuda, e rápido.

Aí é que entram os dilemas do título. Proteger minha saúde, evitando sair à rua, ou tentar obter algo para a família não passar necessidade? Adotar novas formas de comercializar meus produtos ou fechar meu estabelecimento?

O trabalhador informal ou o que não tem renda procura a ajuda emergencial do governo e descobre que falta informação e sobra burocracia. Já o empresário vislumbra a saída para a falta de capital de giro nos empréstimos oferecidos pelas instituições financeiras, mas esbarra em contrapartidas e exigências.

O governo tem de garantir que o apoio financeiro chegue à ponta com mais agilidade, pois muitos estabelecimentos não sobreviverão à efetiva retomada da economia, prevista para ser ainda mais lenta do que antes. E as necessidades básicas das pessoas não podem esperar.

Como entidade representativa, o Sincovaga abriu novos canais de comunicação para ouvir, orientar e informar as empresas sobre as medidas em relação ao trabalho, regras de funcionamento e exigências sanitárias, dentre outras.

Esse é o momento de se reinventar, aprender, agregar e realizar ações conjuntas para fortalecer o varejo, sem esquecer que ele é feito de pessoas.

Alvaro Furtado

Comentários

Abrir chat
Precisa de ajuda?
Olá! Tudo bem?
Como podemos te ajudar?