20 de setembro, 2020

Notícias

Home » Economia » Números do IBGE não captaram efeitos da crise no comércio

Números do IBGE não captaram efeitos da crise no comércio

Por Instituto Gastão Vidigal

Para a Associação Comercial de São Paulo (ACSP), os números da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), que foram divulgados nesta terça-feira (24/3) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ainda não mostraram os impactos da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

De acordo com o economista da ACSP, Emilio Alfieri, os efeitos devem ser sentidos apenas quando forem divulgados os números de março.

“Os dados preliminares mostram uma queda em torno de 16% no primeiro fim de semana de movimentação reduzida na cidade. Isso com relação tanto ao fim de semana anterior quanto ao mesmo período do ano passado”, completa.

Segundo o IBGE, em relação a janeiro de 2019, o comércio varejista cresceu 1,3%, décima taxa positiva consecutiva. Já o acumulado nos últimos doze meses foi 1,8%.

O comércio varejista ampliado – que inclui veículos, motos, partes e peças e de material de construção – avançou 3,5%, décima taxa positiva consecutiva.

“O que fez os números não serem um pouco abaixo das expectativas do mercado foi a queda nas vendas dos supermercados, que representam 50% da amostra, ainda impactados pela inflação nos alimentos que estava muito forte naquele mês, em especial a carne”, analisa o economista.

Para Alfieri, no entanto, é difícil fazer uma projeção para o impacto econômico a partir de março.

“Os supermercados não devem ser afetados negativamente pela crise, pelo contrário. Então é possível que haja uma compensação, quando analisados os números totais, com aumento da demanda nestes estabelecimentos diante da queda no comércio de rua”, diz ele.

“Mas também é preciso levar em conta como ficará o consumo das famílias neste período, que será determinante para indicar como será a recuperação após o evento do coronavírus”, afirma.

 

IMAGEM: Karina Lignelli

https://dcomercio.com.br/categoria/economia/numeros-do-ibge-nao-captaram-efeitos-da-crise-no-comercio

Comentários

Abrir chat
Precisa de ajuda?
Olá! Tudo bem?
Como podemos te ajudar?